sábado, março 10, 2007

Luís Represas e João Gil ao Vivo


Acabei de chegar a casa, depois de ter assistido a um excelente espectáculo oferecido às mulheres de Almada (e acompanhantes claro...) pela Junta de Freguesia de Almada, no Salão da Academia Almadense.
O concerto a dois chama-se “Encontro”, um nome bem apropriado para este feliz reencontro musical entre Luís Represas e João Gil, companheiros de aventuras há quase três décadas.
Devo confessar que, já há algum tempo que não assistia, ao vivo, a um espectáculo tão intimista, com uma interacção tão próxima entre músicos e espectadores, muito por culpa da cumplicidade e profissionalismo destes dois excelentes músicos portugueses.

10 comentários:

Repórter disse...

Vi, ouvi, gostei.

Todos os anos, no dia internacional da mulher, e por iniciativa da saudosa Emília Lídia, presidente da Junta de Freguesia, acontece um espectáculo musical muito interessante.

Com este "post" o Luís fez-me recordar esta mulher que, essa sim, muito fez por Almada, nomeadamente, pela freguesia de que era responsável.
Curiosamente, ou talvez não, esta Emília não tinha nada, rigorosamente nada, a ver com a outra Emília, a de Sousa...
Era a bondade em pessoa.

Desculpa, Luis, mas tinha que dizer qualquer coisa para lá do simples comentário sobre o espectáculo de 5ª feira.

Ana Patudos disse...

Não vi mas tive pena, pois gosto de Represas,mas mais ainda, dos Trovante. Eram fantásticos...
cada um seguiu a sua vida...
beijo
Ana Paula

Alice C. disse...

Também lá estive Luís. Fartei-me de cantarolar (e desafinar...) as bonitas canções dos Trovante, um grupo inesquecível.

Rosa dos Ventos disse...

Eu não tive esse privilégio mas em contrapartida, hoje, na livraria "Som da Tinta" em Ourém, ouvi Manuel Freire a ler e a cantar poemas de António Gedeão!
Também foi bom!

Maria disse...

Represas num lado, Manuel Freire noutro, e a esta hora outra homenagem a Zeca Afonso, em Alcântara.
E eu aqui em cima no frio, no norte da europa que dizem unida, a saber-vos a cantar e pra mim... só cd's...
Ora bolas!

Luis Eme disse...

Também conheci a senhora. Realmente Emília Lidia era uma mulher especial como Autarca, sempre pronta a ajudar quem necessitasse, num tempo em que a palavra solidariedade não era o chavão discursivo dos nossos dias...

Em relação à outra Dona Emília, Repórter, não é por acaso que não gostava muito da homónima. Feitios...

Luis Eme disse...

O concerto fez lembrar muito o espirito dos Trovante, Ana... até pelas canções do "encontro", quase todas "trovanescas"...

Luis Eme disse...

Alice, ao meu lado também estava alguém que se fartou de cantarolar... por gostar de cantar e por não ter os filhos por perto, a dizerem: «Cala-te.»

Luis Eme disse...

Também deve ter sido um bom concerto, Rosa...

Luis Eme disse...

Como muito bem disseste, colocas o CD no leitor, fechas os olhos e inventas o teu concerto... Maria.