domingo, outubro 07, 2007

Eça e Cacilhas


Eça de Queirós foi um grande escritor, embora nunca se tenha tornado muito popular, provavelmente por opção pessoal, já que nunca sentiu vontade de escrever sobre a gente comum, como o Camilo Castelo Branco, por exemplo.
Sempre se assumiu como um estrangeirado, não só por ter viajado muito, mas também por ter exercido funções como consul de Portugal, em Cuba e Inglaterra.
Foi neste último país que redigiu as suas célebres "Cartas de Inglaterra", além dos seus romances "O Primo Basílio" e os "Maias", talvez as suas obras mais emblemáticas...
Nestas suas cartas, encontrei uma "pérola" dedicada a Cacilhas, talvez por não gostar muito de burros nem de tascas, tão populares na época entre nós...
Ele escreveu assim: [...] «É esta fresca ralé que fica em Londres: de modo que apenas a humanidade superior, os dez mil de cima, como tão pitorescamente se diz, partem para os seus castelos, as suas vilas à beira-mar, ou os seus yatchts - Londres, apenas habitado pela turpa abjecta, torna-se sobre a face da terra, como a lamentável Cacilhas.» [...]
Lamentável é este considerando, embora vindo de quem vem, até possa ser considerado elogio...

10 comentários:

Maria disse...

Alguma razão o terá levado a lembrar-se de Cacilhas.... que a partir deste escrito ficou mais conhecida...

Ana Patudos disse...

Ó Luis , vou confessar-te uma coisa ao ouvido para que ninguém oiça: nunca li nenhum livro de Eça, acreditas?
Este ano, pela 1º vez vou ter que ler "Os Maias" .Vamos ver qual o resultado : se fico a gostar ou não.
Fica bem
Ana PAula

Maria P. disse...

E�a e as suas "farpas"...

Boa semana*

Debaixo do Bulcão disse...

Resta saber se o Eça conhecia Cacilhas...

(Mais uma vez, desculpa lá o meu mau humor no comentário ao "post" anterior.)

António Vitorino

Luis Eme disse...

Sabes que ele era um finório, Maria, e concerteza que Cacilhas não era o melhor local para gente fina...

Luis Eme disse...

Não és a única Ana Paula...

Eu já li vários (inclusive o célebre "Os Maias"), e ele é realmente um grande escritor, embora se fique sempre pelo seu meio aristocrata, o único "país" que conheceu...

Luis Eme disse...

Tens toda a razão, Maria P, Eça e as suas farpas...

Luis Eme disse...

Ainda há essa possibilidade, Vitorino, do Eça nunca se ter dado ao trabalho de atravessar o rio...

Mas acredito que deve ter ido à praia do Alfeite, um sitio finório, com passagem por Cacilhas, ou não...

Rita de Matos Oliveira disse...

Que engraçado:)

Adoro descobrir estas "pérolas"!

Obrigada por este momento;)

Luis Eme disse...

Eu também, Rita...