terça-feira, junho 05, 2007

A Luta do Actual "Marechal" Saldanha


O professor Saldanha Sanches está de novo nas bocas do mundo, ou, mais precisamente, na dos autarcas, que ficam sempre com ar de esfomeados, embora o ar de "sapo" do fiscalista, os demova destes apetites, por causa das indigestões...
Concordo com a generalidade dos seus pontos de vista em relação à corrupção nas autarquias portuguesas.
Na entrevista que o professor deu à revista "Visão" da semana passada, houve uma frase que retive, em resposta a uma pergunta, onde lhe pediam para classificar o estado dos partidos:
«É mau... Por exemplo, no caso da Câmara, aquela duplicação que há entre os aparelhos partidários e as empresas públicas municipais é altamente preocupante. Não é aceitável. Aliás, é bom recordar que mesmo o PCP pratica uma política de jobs for the boys de uma forma pertinaz, eficiente e consequente, dentro dos seus limites e dos seus poderes. Isso não é aceitável.»

Esta última frase, como é óbvio, também se refere a Almada, onde começam a proliferar as empresas públicas municipais, cujos administradores são forçosamente da confiança política do PCP, com honorários mensais que devem fazer inveja a qualquer almadense, embora continue quase tudo no segredo dos deuses.
Com os maus exemplos de Lisboa, e em nome da transparência, era bom que fossem revelados os nomes de todos os administradores e os seus respectivos vencimentos.

18 comentários:

Maria P. disse...

Uí!! Que tema quente!
Mas de facto esses dados deviam ser conhecidos. E os valores bem justificados!

Um abraço*

Leo disse...

Há coisas com a qual me interrogo muitas vezes quando olho para o lado, porque infelizmente não trago só a cabeça entre as orelhas, (antes assim o fosse)seria mais feliz, longe da vista longe do coração.Interrogo-me muitas vezes,se não é melhor ser imbecil ou ileterado (está bem escrito ???)
Tenho a certeza e sinto por experiência própria, que o PCP pratica uma política the jobs for the boys. Mas, quem não o faz? Já reparaste bem, quando o poder é duradoiro os valores socialistas/comunistas/democratas (?)neo liberal entroncam todos no capital. Parece-me que o dinheiro soa mais forte que todos os valores sociais que um cidadão tem direito.

Repórter disse...

Saldanha Sanches tocou na ferida. Que existe e que aqui e ali, sangra. Muito.
Nem com Betadine lá vamos...

Luis Eme disse...

Não diria quente mas sim escaldante, Maria...

Luis Eme disse...

Tens razão Leo, nestes casos não há santos nem demónios, todos têm o mesmo tipo de comportamento.

Basta terem o poder de decidir, de escolher. Tanto pode ser o PCP, o PS, o PSD, o BE ou o CDS.

O que não deixa de ser errado. Não aceito que num concurso qualquer, em que sou melhor que o fulano que concorre directamente comigo, ele fique com o lugar, apenas por ser filiado no partido X.

Luis Eme disse...

Sangra e de que maneira, só o Ruas é que não quer ver, Repórter...

Alice C. disse...

Não gosto do homem. Se calhar é das tais parecenças com o tal sapo.

Mas coragem não lhe falta. Olha só com quem ele se está a meter.

Também gostava de saber essas coisas todas, quem são, quantos são e quanto ganham. Afinal de contas, somos todos nós que lhe pagamos o ordenado, não é Luís?

Repórter disse...

Só por isso já talvez valha a pena começar a "gostar do homem",
D. Alice C.
Pedido de desculpa ao Luís pela intervenção...

Minda disse...

Tema tabu, o da corrupção nas autarquias e, em particular, este dos "jobs for de boys", "and girls too", acrescento... num cenário arco-íris, abrangendo todas as cores partidárias. Sem ficar de fora o PCP, pois claro.

E no que toca ao PCP não deixa de ter uma certa piada (embora isto não dê, mesmo nada, vontade de rir) a forma altaneia como os comunistas se gostam de titular como "autarcas modelo, incorruptíveis" mas, no entanto, tão possíveis de seduzir pelo poder como outros quaisquer.

Autarcas exemplares há-os de todas as cores. Creio que isso é independente da filiação partidária, há que admiti-lo. E a força da personalidade de cada um mede-se pela resistência que fazem aos "ditames" da hierarquia soberana dos "patrões" (muitas vezes mais económicos do que políticos)...

Todavia, estes, os que acreditam, verdadeiramente, na defesa dos interesses da população que os elegeu, duram pouco tempo nos respectivos mandatos, por razões óbvias, ou então são de tal modo importantes que conseguem um equilíbrio precário mas duradouro entre o que o partido quer e o que a população necessita.

Em Almada vive-se, actualmente, num jogo de aparências, que poucos ousam desmascarar. E porque se teme perder as rédeas do poder há tanto tempo dominado, as asneiras vão sucedendo, fazendo com que, ao serem descobertas, nos esqueçamos de quanto de positivo foi feito no passado.

Ou seja, demasiados anos no poder, sem alternância, solidifica vícios e aumenta a prepotência. E de pedantismo político estamos todos fartos. Contudo, se as coisas assim são, é devido ao facto de não haver alternativas consistentes e "antes estes que já os conhecemos" (ou pensamos que sim - mas é um puro engano) do que outros que nem sabemos quem são.

Peço desculpa port tanta conversa. Vou já terminar, apesar de haver muito mais para dizer.

Um abraço e bom fim-de-semana (eu estou no Porto, de onde escrevo estas linhas).

Luis Eme disse...

A coragem é mais importante que o aspecto, sem qualquer dúvida, Alice, pelo menos nestes assuntos.

Luis Eme disse...

Tens razão repórter...

Luis Eme disse...

Dizes muito bem Minda, autarcas modelos existem de todas as cores... só que têm uma vida política difícil e de curta duração...

Boa estada no Porto.

Abraço

100smog lda. disse...

visita e comenta!!! obrigado pelas visitas e pela força! eheheh passa por lá e reenvia aos teus contactos http://www.algoespecial-almadavelha.blogspot.com/ Já sabesbrevemente irá nascer algo especial em Almada Velha contamos contigo! Obrigadinho lol

CAP CRÉUS disse...

Gosto muito de ouvir o SS, falar, espero que nunca seja apanhado na curva e que tenha sempre razão...

MGomes disse...

Completamente de acordo.Como disse alguém, não há muito tempo, TUDO ISTO está ligado ao lobbie institucional que domina o país e que se reparte pelo PODER AUTÁRQUICO, FUTEBOL E BETÃO ARMADO.

Luis Eme disse...

Almada velha está sempre a renascer...

Luis Eme disse...

"Cap", acho que ele é suficientemente esperto para não se deixar apanhar na curva... mas não pode dar um palmo de terreno aos "inimigos", que vai somando, aqui e ali.

Luis Eme disse...

M. Gomes, tens razão, essa trilogia é fogo...