segunda-feira, abril 07, 2008

Conversas de Café (2)


- Não gosto nada da palavra camarada...
- Eu gosto... assim como a de companheiro.
- Porquê?
- Sinto alguma proximidade, e até nostalgia...
- Proximidade? Bahh... Conta-me outra.
- Desde a minha recruta, na Marinha, que um dos meus instrutores me elucidou, que ali éramos todos camaradas. Colegas eram as "putas"...

O desenho, "Conversas de Café", é de Bernardo Marques.

16 comentários:

Maria P. disse...

Eu gosto de companheiro...

Beijos e boa semana Luís M.

Rosa dos Ventos disse...

Farto-me de ouvir essa, sobretudo em reuniões onde sou a única mulher e a maioria dos homens fez tropa!
Mas não o dizem por mal, penso eu...
Pour moi, c´est un joli nom camarade!
Companheiro também é bonito.

Abraço

OBSERVADOR disse...

É mesmo uma conversa de café.
E de marinha.

EMALMADA disse...

Também não gosto nada, dessa de "camarada". Causa-me alguma perturbação e conflito interactivo nos neurónios.
Por isso prefiro ser simplesmente cidadão!

Maria disse...

Gosto de camarada. E de companheiro.
Mas são coisas diferentes....
:)
:)
:)

Um beijo num sorriso...

Velas do Tejo disse...

Não é que eu não goste da palavra "camarada", o problema é que pelos entretantantos, também entre as "putas" começou a haver camaradagem!

Luis Eme disse...

Eu gosto de companheiro e de camarada, M. Maria Maio.

Eu sou o que esteva na Marinha...

Luis Eme disse...

Imagino, Rosa...

claro que são apenas palavras...

Luis Eme disse...

pois é, bom Observador...

Luis Eme disse...

Eu gosto da palavra e não da "camarilha"... mas somos acima de tudo, cidadãos, Em Almada...

Luis Eme disse...

Pois são... também gosto das duas, Maria...

Luis Eme disse...

Tens toda a razão "Velas no Tejo"...

estragaram o verdadeiro sentido da palavra...

isabel disse...

prefiro companheiro!

mas percebo que pessoas que lutaram pelos mesmos ideais se tratem por camaradas.

abraço Luís

Luis Eme disse...

Todos deviamos perceber, Isabel...

Cris Caetano disse...

Essa tá boa! rsrsrs


Beijinho

Luis Eme disse...

ainda bem que gostaste, Cris...