sexta-feira, março 07, 2008

Só Sei Que Quase Nada Sei...

Os dias vão passando, a um ritmo cada vez mais avassalador...

Acho que não devia, mas cada vez tenho mais dúvidas, sobre quase tudo.
Até quando escrevo, consulto cada vez mais o dicionário.
Apesar de tudo, gosto da sensação de não saber tantas coisas. Porquê? Porque faz com que continue a querer aprender e a descobrir coisas novas, por muito simples que sejam.
Por exemplo, não me lembro de as grades da cerveja Sagres terem sido de madeira...

14 comentários:

alice disse...

possivelmente, eu não existia no tempo das grades de madeira... *

(obrigada pela tua lembrança na acta, gostei muito de te ouvir tocar acordeon de calções :) um grande beijinho

Maria P. disse...

Passam a um ritmo demasiado rápido, fica a faltar tempo para outras coisas...

Eu gosto de dúvidar, e mesmo quando tenho a certeza, dúvido...

Grades de madeira?!...não me lembro...

Beijos e bom fim-de-semana*

Rosa dos Ventos disse...

Eu sou bem mais velha e também não me lembro...talvez por isso mesmo! ;-))

Abraço

Carla disse...

perfeito o teu pensamento, até porque se enquadra com aquilo que eu penso
bom fim de semana

Sininho disse...

Mas que alívio ler aqui que cada vez pegas mais no dicionário!!!
Porque é o que se passa comigo e, sendo assim, fico um pouco mais descansada:)))

Abraço

OBSERVADOR disse...

Eu lembro-me da cerveja Sagres.
Da madeira nem por isso.

Maria disse...

Dessas garrafas, com letras amarelas e em relevo, eu lembro-me, agora das caixas......
Também vou cada vez mais ao dicionário, Luís, mas comigo deve ser da idade...

Beijinhos

Luis Eme disse...

Eu também não me lembro das caixas de madeira, Alice...

Luis Eme disse...

O tempo, sempre a dividir-nos, de tantas coisas, Maria Maio...

Luis Eme disse...

Pois, deve ser coisa mesmo antiga, somos todos da "idade do plástico", Rosa...

Luis Eme disse...

Não deixa de ser curioso, Carla, o tempo torna-nos mais seguros mas também nos oferece mais dúvidas...

Luis Eme disse...

Há muito mais a sofrer desse "sindroma". Só quem não escreve é que não usa o dicionário, Sininho...

Luis Eme disse...

Também és da "idade do plástico", Observador...

Luis Eme disse...

Não é da idade, Maria, é do cuidado que temos com a escrita...

Vês, afinal nem és assim tão antiga...