quinta-feira, janeiro 25, 2007

E Agora, Qual vai ser a Desculpa?


Sim, e agora, qual vai ser a desculpa do Município, por ter arrancado com as obras do metro de superfície, sem existirem os tão falados parques de estacionamento para os moradores e utentes de Cacilhas?
Como disse, muito bem, o "Blackbird", no seu comentário ao "post" anterior: «Nunca deveriam ter arrancado estas obras, sem que os vários parques de estacionamento, que a Câmara tanto publicitou, estivessem a funcionar.»
Não percebo porque razão a nossa Autarquia não aproveitou todos estes meses de indefinições, para realizar as obras que só agora está a iniciar em Cacilhas (no alto da Margueira...).
Talvez culpe o governo central, ou então a MST...
Pois, capote, para que te quero, senão para sacudir, para cima de alguém?...

16 comentários:

Reporter disse...

Aqui não se trata de culpar, eventualmente, o MST, mas sim o MTS, coisas diferentes. E que o governo central (os governos)tem grandes culpas, não há a menor dúvida.
Não se desculpa o atraso, nunca, mas há atenuantes, poucas, se atendermos a que em cada passo do metro surgiam dois de contra tudo.
Com a inflação, já teremos metro e meio...

Rosa dos Ventos disse...

Os autarcas adoram pôr "o carro à frente dos bois"!

Minda disse...

Este é um projecto que continua com muita coisa por explicar, além dos estacionamentos. Mas sendo este um aspecto fulcral da obra, permanece uma incógnita como foi possível chegar a este ponto. E, claro, a responsabilidade nunca é de ninguém. Para mim, já estou como o Repórter: o que é que seria de esperar se a cada mm aparecia um cm contra? Acabou por dar mais de m e meio de uma linha embaraçada que será difícil desenrolar.
E porque não arranjar um bode expiatório (coitado do animal, mas lá terá que ser)? O Miguel Sousa Tavares (MST) até vem a jeito... aproveitem 8apesar do visado não ser visto nem achado nesta "brincadeira". Mas não é costume fazerem destas?
E vou-me calar para não dizeres que quando apareço é para deixar testamentos... ;)

Luis Eme disse...

E esse é o problema mais grave, Repórter, a inflação dos números...

Luis Eme disse...

Pois é, o carro ultrapassa sempre os "bois"... porque será Rosa?

Luis Eme disse...

Venham lá esses testamentos, Minda...

Alice C. disse...

Eles não t~em culpa porque são bons a encherem-se de desculpas.

E, como tu dizes, Luís, ainda melhores a sacudir o capote.

Anónimo disse...

A nossa autarquia esteve mais preocupada em atrasar todo este processo para que interesses próprios fossem levados em frente. Ver o exemplo do que se passa do Triângulo da Ramalha. Tal como aqui, o município não se preocupa com a mobilidade dos cidadãos, porque afinal o tal plano de mobilidade não está a ser executado.

Ponto Verde disse...

Pois é, tanto atrazo por uma razão que entretanto foi esquecida, talvez não fosse essa a razão, mas afinal, tão simplesmente, adiar a entrada em foncionamento do Metro lá mais para perto das próximas eleições. Aí já todos se esqueceram que ele devia estar a circular era antes das últimas. Mas é assim que os politicos consideram os eleitores. Asnos de memória curta.

Luis Eme disse...

São melhor que bons, Alice.
Não viste a finta que fizeram ao governo, segundo as notícias, de milhões?

Luis Eme disse...

Papoila, os nossos políticos devem ter aulas de arte dramática, no "teatro de Almada" (deve ser por isso que lhe dão subsídios milionários...).
É a única maneira de compreender a sua paciência de organizarem os "fóruns de participação"... para depois dicidirem, como lhes dá mais jeito, esquecendo outras opiniões, especialmente das populações (como é o caso da Ramalha).

Luis Eme disse...

Tens razão "Ponto Verde", dá mais jeito cortar a fita a meses das eleições...
Com a máquina de propaganda a funcionar, pode ser que consigam continuar no poder e bater os 36 anos do Salazar...

Menina_marota disse...

Uma breve passagem para colocar a leitura em dia. Afinal, reparei que tenho perdido muita leitura. Voltarei, mas mais cedo, para ler tudo melhor.

Bom fim de semana ;)

Anónimo disse...

Excelentes chamadas de atenção se fazem por aqui.
Não conheço o local, pelo que não posso emitir uma opinião concreta, embora estas "as obras típicas" se arrastem por todos os concelhos...

Boa semana.

Luis Eme disse...

Volta sempre,
Menina Marota...

Luis Eme disse...

Tensa razão Maria, é uma questão local generalizada, à boa maneira portuguesa.