quinta-feira, abril 23, 2009

Rostos da Liberdade - 2

A Revolução também se pode fazer com palavras...
A Sophia de Melo Breyner Andressen conseguiu-o como ninguém.
Está lá tudo, na sua poesia livre, suave, sentida e solidária...

6 comentários:

Maria disse...

Gosto muito da Sophia. Mas para mim o poeta da revolução, quem a conseguiu dizer como mais ninguém, é o Ary dos Santos.
Desculpa...

Beijinho, Luís

Observador disse...

Curvo-me perante Sophia.

Luis Eme disse...

disse-a de outra forma, mais gritada e mais intensa, Maria...

Luis Eme disse...

eu também, Observador.

Cris Caetano disse...

Adoro Sophia!

Beijinhos

Luis Eme disse...

adoramos, Cris...