terça-feira, novembro 04, 2008

Há Sempre Peixe no Tejo

Quem passa pelo Ginjal, encontra sempre pescadores a darem "banho à minhoca", na Primavera, no Verão, no Outono ou no Inverno.

Não sei se é apenas vicio, se é prazer de estar por ali na companhia do Tejo ou se existe mesmo muito peixe nas suas águas...
Eles sim, são os verdadeiros guardiões do Ginjal e do Tejo...

14 comentários:

Maria disse...

Nem que seja taínha a cheirar a petróleo...

Excelente fotografia!

Beijinho, Luís

Rosa dos Ventos disse...

Sempre que vejo pescadores desse tipo admiro-lhes a paciência, mas se calhar são poetas disfarçados! :-))

Abraço

Maria P. disse...

Pois é Luis M. verdadeiros guardiões do Tejo, um desporto que, creio, deve ajudar a descontrair...

Beijos.

Lóri disse...

Mas tu não menos que eles. És o guardador virtual e ideológico e isso não é pouca coisa. Para além disso, o Ginjal nunca mais foi o mesmo depois q te conheci. Sabes que ele está em um filme sobre a Língua portuguesa, de um diretor moçambicano, radicado no Brasil? Lá está o Saramago a falar da nossa língua e de como dizer a uma mulher que a ama. Vês que o Ginjal bem merece os guardadore de valor que lhe couberam. COmo tu!

Beijinhos de cá

Sophiamar disse...

Pelo peixe, pelo prazer de estar junto destas águas tão bonitas, pela paisagem, vale a pena ir até ao Ginjal

Beijinhos

OBSERVADOR disse...

E ainda bem que há sempre Tejo.

Parapeito disse...

...e assim se namora o Tejo :)

****

Luis Eme disse...

também Maria, mas agora menos...

Luis Eme disse...

é uma boa hipótese, Rosa...

Luis Eme disse...

sim, e a contemplar o mundo que nos rodeia, M. Maria Maio...

Luis Eme disse...

pois merece, assim como o Tejo, Lóri...

Luis Eme disse...

pois vale, Sophiamar...

Luis Eme disse...

sem dúvida, Observador...

Luis Eme disse...

também é uma boa perspectiva, Parapeito, o namoro...