quinta-feira, janeiro 10, 2008

Uma Escolha Difícil...

Sei que ultimamente ando a escrever coisas sérias demais (e longas), mas é difícil passar ao lado da realidade, tão travessa para algumas pessoas...
Muitos de nós temos a ideia peregrina que o subsídio de desemprego é vitalício, mas é mentira. Uma boa percentagem dos desempregados de média e longa duração já não recebem apoios do Estado.
É por isso que o Alberto, anda desesperado. Com apenas 49 anos, não consegue arranjar nenhum emprego decente, com um vencimento normal.
A companheira ganha menos de quinhentos euros e os seus dois filhos, adolescentes, estudam no ensino secundário...
Num dia mais cinzento que os outros, desabafou que só lhe restavam duas alternativas: andar por aí a mendigar ou começar a roubar. Como sabia que como pedinte não se ia governar, assumiu que só lhe restava roubar...
Armado em Robin dos Bosques, afirmou que se decidir mesmo roubar, só atacaria gente rica ou então as caixas de alguns bancos, antes da polícia chegar.
Nós não sabíamos se o deviamos levar a sério ou não, embora estivéssemos conscientes de que o desespero pode transformar qualquer cidadão digno, num potencial fora da lei, principalmente num país desigual como o nosso...

A fotografia expressiva da Baixa de Lisboa, é de Eduardo Gageiro...

12 comentários:

alice disse...

é infelizmente a realidade. o meu pai passa a vida a alertar-me para estes perigos. e quando há filhos é ainda mais grave. um beijo solidário com esta situação, luís.

Repórter disse...

A foto não apresenta um local, agora finérrimo, junto à Rua Nova do Almada, em Lisboa?

Maria P. disse...

Fazes muito bem em escrever sobre estas "coisas sérias"
E...quantos "Albertos" existem por aí?!

A fotografia é belíssima!

Abraço*

Maria disse...

... e depois de deixar de receber o subsídio a que tem direito, 30 meses ou lá o que é, esse e os outros Albertos todos deixam de ser contabilizados como desempregados, não é? Será assim que depois dizem que o desemprego não está a aumentar.....
É uma vergonha cada vez mais vergonhosa o que estes tipos nos andam a fazer...

Um abraço.

isabel victor disse...

Samba de Orly

Vinícius de Moraes
(para ti Luís Éme ...)

Vai meu irmão
Pega esse avião
Você tem razão
De correr assim
Desse frio
Mas beija
O meu Rio de Janeiro
Antes que um aventureiro
Lance mão

Pede perdão
Pela duração Dessa temporada
Mas não diga nada
Que me viu chorando
E pros da pesada
Diz que eu vou levando
Vê com é que anda
Aquela vida à toa
E se puder me manda
Uma notícia boa

__________________
Se puder me manda uma notícia boa

E ... a foto do Gageiro é linda.Linda.linda
de morrer !

Bj*

Luis Eme disse...

Uma realidade que torna os invernos ainda mais frios...

abraço Alice

Luis Eme disse...

É lá na zona sim senhor, Repórter...

abraço

Luis Eme disse...

Tantos...

Eduardo Gageiro term coisas lindas de Lisboa...

Abraço Maria P

Luis Eme disse...

É cada vez mais triste, degradante e feio, ser-se português...

Abraço Maria

Luis Eme disse...

Adorei o samba...

És uma querida, Isabel.

abraço

vague disse...

Acredito piamente q qualquer pessoa pacífica e bem formada, se colocada em situações limite pode entrar por caminhos q a podem descarrilar. Por outro lado, cada um saberá quais são as suas situações-limite e até onde e está disposto a ir.
Mas por mais q teorizemos, Luis, só a realidade é q nos põe à prova. Espero q nunca passemos por ela.

Luis Eme disse...

Exactamente, Vague...

Quando a realidade nos trama e vira a vida do avesso, podemos fazer coisas, também em sentido contrário...