terça-feira, novembro 06, 2007

Sophia e o Seu Mar de Palavras


No "O Scala" do Verão de 2004, escrevi um artigo de homenagem a Sophia de Mello Breyner Andresen, após o seu falecimento, com este mesmo título.
Hoje ela faz 88 anos...
Depois de ter voltado a ler o que escrevi, resolvi retirar algumas palavras, partilhando-as com todos vós:
[...] Foi através dos seus poemas que percebi que a poesia de qualidade pode ser simples, verdadeira e compreensível, e não apenas um "corpo quase estranho" virado para o umbigo dos poetas.
Mas ela além de ser uma extraordinária poeta, também era uma pessoa muito bonita, por dentro e por fora. Toda a vida de Sophia foi pautada por uma grande dignidade, associando-se a inúmeras jornadas de luta, pela liberdade e pela justiça.
É por isso que a sua poesia é tão envolvida, e ao mesmo tempo, envolvente com o mundo onde vivemos. Ninguém como Sophia conseguiu encontrar palavras, cuja beleza, limpidez. luminosidade e sentido, explicassem e decifrassem todo o nosso quotidiano. [...]

Esta é a Sophia de Francisco Simões, escultor almadense...

11 comentários:

Berta Helena disse...

Bonito. Junto as minhas palavras às tuas.

Abraço.

Rosa dos Ventos disse...

Gosto muito da poesia da Sophia!
E tenho o desplante de dizer"da Sophia"...é que a sinto tão próxima!
Também hoje lhe prestei a minha homenagem...

Abraço

Minda disse...

Gostei Luís, e muito, de teres lembrado esta data.

E mais, ainda, de teres escrito:
"hoje ela faz 88 anos..." porque, de facto, Sofia de Mello Breyner Andresen não morreu. Ela continua a viver em nós através da sua poesia.

Obrigada por nos lembrares disso.

Um abraço (e até sábado que vem).

Repórter disse...

Muito bem, Luís.
Como diziam os outros, queremos mais!

Maria disse...

É Sophia.....

Maria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luis Eme disse...

E juntas muito bem, Berta...

A Sophia é genial.

Luis Eme disse...

Sempre a senti próxima, Rosa.

A sua poesia sempre me transmitiu tranquilidade.

Luis Eme disse...

Pois continua, Minda...

com uma beleza única...

Luis Eme disse...

A Sophia merece tudo, Repórter.

Luis Eme disse...

É Sophia,

é mar, é céu, é ilha, é branco, é transparência...

é amor...