terça-feira, novembro 20, 2007

A Piscina da Gil Vicente


Com as primeiras chuvas, além da confusão natural no trânsito e da lama dos caminhos improvisados, nasceu uma piscina natural na Praça Gil Vicente, com escadinhas e tudo...
Como vêm, nem tudo é mau nas obras do Metro...

24 comentários:

Rosa dos Ventos disse...

Temos que levar as coisas com um certo humor, não é? ;-))

Abraço

Maria disse...

Às vezes desconcertas-me com o teu humor.... :)

Beijinho

Ana Patudos disse...

Cá por Alpiarça , nas piscinas Municipais é que fazim falta essas escadas, pois parece que qualquer pessoa com mais de 60 anos que entre lá dentro é para ficar, pois as que lá existem têm o degrau tão alto , que o melhor é ficarem lá de molho para a próxima época balnear :))
bjos
Ana Paula

Maria P. disse...

O teu humor...

Um abraço*

CAP CRÉUS disse...

Bem bom e tu ainda te queixas!
Agora basta criar uma empresa municipal para gerir os espaços desportivos e já está!!

Debaixo do Bulcão disse...

Isto não é uma piscina: é uma bacia de retenção de águas pluviais!

(Esta boca é para o Jornal da Região, que estava muito preocupado com as "inundações" que as obras iriam provocar... Eu sei do que aquela casa gasta.)

Cumprimentos (e obrigado pelo poema!)

Vitorino

Lumife disse...

Fiz uma visita aos três sítios onde escreve e gostei bastante do estilo, que nos prende a atenção, acompanhado de elucidativas fotos.

Como, por força das circunstâncias, também resido em Almada, bem compreendo quanto custa aceitar o progresso.

"A procissão ainda vai no adro"...

Saudações

Repórter disse...

A água está um bocado suja.
Na na na, não vou no mergulho.
E aquelas escadas? São saídas de emergência?

aviador disse...

É normal quando se fazem obras.

Não pode ser doutra maneira

Mas alguma especulação fica bem nos blogues.

Apimenta-os

E os jornalistas já estão habituados, não é?

Cris Caetano disse...

Vou ter de confessar o pensamento esdrúxulo que tive ao ver a piscina: pensei logo na proliferação de mosquitos de dengue, mas óbvio que esse mêdo só faz parte de cabecinhas tropicais como a minha. Tive saudades do tempo em que "apenas" me indignava com o descaso das "autoridades" competentes. O que não significa que tenha deixado de me indignar por aqui com qq coisa, mas aí já é outro assunto...
Beijo

Cris Caetano disse...

Faltou ali uma bombinha a puxar a água para fora...
Beijo de novo!

Teresa David disse...

Por acaso ainda anteontem passei exactamente na zona que falas no teu post, e , fiquei horrorizada. Felizmente tinha deixado o carro ao pé do Teatro pois já não arrisco levá-lo mais para o centro, pois, além da piscina, aquilo está uma autêntica gingana para os carros.
Bjs
TD

Luis Eme disse...

É sempre a melhor forma de encararmos estes problemas do quotidiano, Rosa.

Luis Eme disse...

Ainda bem Maria...

Luis Eme disse...

Não é só as de Alpiarça, Ana Paula.

Fazem as piscinas só a pensar em quem sabe nadar...

Luis Eme disse...

O humor é o que nos vale, desde sempre.

Bendito Bordalo e o impagável Zé Povinho.

Luis Eme disse...

Eu não me queixo, Cap, pois é uma mais valia para Cacilhas...

Luis Eme disse...

É o que se pode chamar, dois em um, Vitorino...

Luis Eme disse...

Gostei de te ver por cá Lumife.

O progresso nem custa muito, o pior são as burrices diárias e a falta de sensibilização para com os almadenses...

Luis Eme disse...

Tens razão Repórter, esqueceram-se de fazer o tratamento da ordem...

As escadas são para o que der...

Luis Eme disse...

Quando se anda de avião, observam-se as coisa de outros ângulos, não é aviador?

Mas este "post" por acaso não tem especulação, só humor.

Claro que nem toda a gente tem esse sentido desenvolvido, paciência...

Luis Eme disse...

Cris, por falares em Dengue, já se fala dessa bicharada por estes lados, com o aumento da temperatura...

A Madeira, por exemplo, já tem a sua praga de mosquitos...

Claro que no dia seguinte usaram a bomba e acabou-se a piscina, pelo menos por enquanto...

Luis Eme disse...

As coisas devem estar na pior fase para quem passa pela Praça Gil Vicente, a pé ou de carro, Teresa.

Vamos esperar por melhores dias, e desejar que não chova muito por estes lados...

CAP CRÉUS disse...

Para o Aviador:
Há obras que não se fazem no Inverno, há cuidados a ter quando essas obras se fazem, há uma atenção para com os munícipes...enfim, nem vale a pena continuar, quando há pessoas que não percebem...