sexta-feira, novembro 09, 2007

A Realidade e o Humor


O "Bartoon" de hoje do "Público" é o retrato fiel deste país.
Luís Afonso fala-nos da metamorfose, em que nos anos de eleições, os políticos transformam contribuintes em eleitores...
E isto não se passa só a nível nacional, passa-se também a nível local, da Capital à Vila mais insignificante.
Almada é um grande exemplo deste "retrato" desenhado. Todos sabemos que as obras do "Metro" estão à espera do ano de eleições para serem inauguradas, com pompa e circunstância.

14 comentários:

Red Devil disse...

Luis, acha mesmo?

Acho que nenhum autarca, fossem em ano de eleições ou não, faria uma inauguração de um 1/10 do percurso completo.

Chega de inaugurações de papel, e que se façam quando elas existem na realidade, ou então, sempre que houver um despacho para que se faça um estudo para qualquer coisa o autarca faça uma inauguração, à laia da Madeira, essa democracia orientada.

Rosa dos Ventos disse...

Triste realidade!
Mas o que é um facto é que o povo tem a memória curta...e depois exploram essa nossa característica!

Abraço

Debaixo do Bulcão disse...

Bem, parece-me que um certo Governo quis que as obras (as escavações, portanto) começassem em altura de eleições, e a Câmara recusou. Não seria bom lembrarmo-nos disso também, de vez em quando (por exemplo, quando falamos de demagogia)?

Cumprimentos,

António Vitorino

Maria P. disse...

Tens toda a razão! É tão triste este nosso fado...


Bom fim-de-semana*

Lapa disse...

Cristóvão of aguiar stoled the authorithy of the book of MIGUEL TORGA.
Read all about in my blog.

Repórter disse...

Uma única palavra para tudo isto: POIS...

Luis Eme disse...

Mas no ano de eleições, as linhas vão estar todas a funcionar, "Red".

Agora a culpa é do governo...

Luis Eme disse...

Se tem Rosa...

Eu não...

Luis Eme disse...

Vitorino, eu nestas coisas não faço distinções entre governos centrais e locais, lêm todos a mesma cartilha.

Luis Eme disse...

O que nos vale é o humor, Maria P...

Luis Eme disse...

Lamentável, Lapa...

Luis Eme disse...

Pois...

Não é nenhuma novidade, Repórter.

Pelo menos ainda conseguimos rir (os que conseguem, claro), com estas coisas...

almada disse...

O problema dos pol�ticos, n�o � propriamente o de adaptarem o andamento das suas �obras� ao calend�rio eleitoral, n�o sejamos ing�nuos nem falsos puristas.

O problema dos pol�ticos � realizarem politicas que s�o lesivas dos interesses dos portugueses, seja a n�vel local, seja a n�vel nacional.
� claro que h� jogadas que s�o mero oportunismo e que merecem ser condenadas, como o caso do governo abrir os cord�es � bolsa em ano de elei�es. � uma medida que n�o est� enquadrada em nenhuma estrat�gia e o �nico objectivo que possui � cativar a alma dos incautos.

Trazer o metro para Almada, foi uma boa decis�o, que s� demonstra grande vis�o politica por parte da presidente da C�mara Municipal. Est� enquadrada numa estrat�gia cujo objectivo � a altera�o da situa�o do tr�nsito em Almada com consequ�ncias a n�vel de ambiente e na devolu�o da rua aos pe�es, entre outras.
Julgo ser perfeitamente normal, n�o se querer que o per�odo eleitoral caia na altura em que reina a confus�o, em que facilmente os oportunistas podem tirar partido de uma situa�o inevit�vel.

Luis Eme disse...

Claro, e é perfeitamente normal que eles escolham inaugurar as obras que fazem rente às eleições...

Esperteza não lhes falta, "Almada".