sábado, setembro 08, 2007

Uma Semana, Um Outro País...


Nunca pensei que numa simples semana - em que felizmente me refugiei no campo -, acontecessem tantos casos de polícia, quase inverosimilhantes, neste país, até há pouco tempo, menos dado a um género de violência, vulgar nos filmes...
É a explicação que me ocorre para o tiroteio sangrento em Viana do Castelo, depois do roubo à ourivesaria e ao museu particular do dono; para o assalto a uma instituição bancária em Viseu, cuja fuga rocambolesca teve um pouco de tudo: um primeiro carro em chamas, um segundo parado no meio da mata, depois de uma perseguição policial, e finalmente, o cerco a toda aquela zona florestal, por parte das autoridades e da própria população...
Depois destes casos, só faltava a transformação dos pais da menina inglesa, desaparecida, em arguidos...
O país está a mudar, pelas piores razões, apesar do discurso mentiroso e demagógico de uma parte considerável dos nossos governantes - agora foi a vez do MAI, enfiar a cabeça na areia -, que têm um primeiro ministro à sua altura...

10 comentários:

Maria P. disse...

E será que fica por aqui?!...

Bom fim-de-semana*

Naty disse...

Olá vim conhecer teu cantinho e gostei.voltarei.
bfs bjs naty

AnaG. disse...

Agora até os de fora, vêm roubar cá dentro...

Mudam-se os tempos...

Beijitos e bom domingo

isabel victor disse...

Pois é Luís Éme ...

Não refutando a importância dos conteúdos o que acho aflitivo é a forma como tudo é tratado, espectacularizado (banalizado), vendido. Chega a ser pornográfico !
A manipulação das emoções ... os meios aplicados nesse circo de curiosidades ...
assustador ! O caso Madeleine é disso exemplo. Alimenta-se o monstro, molda-se a curiosidade das pessoas ... suga-se o universo de interesses. Restringe-se a comunicação social a um monolitismo de ideias e interesses.É asfixiante. É demais !É sórdido !

_______

Repórter disse...

Ai o meu caro Luís pensava que o nosso País era um mundo de virtudes?
Sei que não pensava. Mas, tal como tanta gente, ficou admirado com tanta coisa má sucedida num piscar de olhos.

E continuam as «gaffes» governamentais. Agora foi a vez do Tio Rui, responsável ou não pela pasta da Administração Interna. O homem diz que a criminalidade diminuiu.
Os factos desmentem-no claramente.
O povo quer seguir a via politicamente correcta (acreditar no ministro) mas o que conta é a realidade. O dia-a-dia.

Luis Eme disse...

Parece que sim, o país acalmou, Maria P...

Luis Eme disse...

Volta sempre Naty.

Luis Eme disse...

é por isso que as coisas são mais complexas do que ns contam, Ana...

Luis Eme disse...

Eu nem quero falar disso, Isabel.

Estão a transformar a realidade numa coisa cada vez mais insignificante, em nome da banalidade e do vazio, misturando tudo.

Isto começou com a Casa Pia, em que a palavra de ordem era descredibilizar a justiça...

Luis Eme disse...

Não são normais estas cenas, dignas de filmes "noires", Repórter.

E não falei da "guerra" nocturna do Porto...