domingo, março 13, 2011

A Poesia e a Pintura de Albino Moura


Albino Moura é um excelente poeta das imagens (falamos de um artista plástico reconhecido internacionalmente, que é o autor da imagem que ilustra o cartaz da "Festa da Poesia de Almada" que decorrerá a 21 de Março de 2011 na Incrível) e também das palavras.

Este poema diz quase tudo:

As Palavras

As pintadas
Palavras
São as tintas
Do meu pensamento
São as mágoas
São a cor
Do meu olhar
São as tintas
Que não consigo
Escrever
Com a cor
Do meu lamento

Albino Moura

16 comentários:

Catarina disse...

Gostei, Luis.

goiaba disse...

So lamento que pinte sempre as mesmas figuras ... Até acho que deve ter uma pintura diferente mas como não vende ... saem as meninas/anjinhos. Até gosto se fosse uma ou duas.

Cata- Vento disse...

Não conhecia o pintor. Falha minha e grande, com certeza.
Bem-hajas por mo teres trazido e me ter dado a oportunidade de, a partir deste momento, ir conhecê-lo melhor.Gostei muito do quadro do post.

Bem-hajas!

Beijinho

Cris Caetano disse...

Muito bom! Tanto palavras como a imagem.

Beijos, Luis

carol disse...

Já lhe disse que admiro muito o seu bom gosto?
Parabéns (once more)!

George Sand disse...

Gosto muito de pintura e garanto que tenho tentado...o Albino Moura. Mas não consigo. Há duas coisas que eu não consigo: as janelinhas da Maluda (o resto até gosto) e as bonequinhas do Albino Moura. Eu sei que vende e que a maioria das pessoas gosta, pelo que o defeito é meu. Assumo. Vou tentar outra vez os caracolinhos das bonequinas. As janelinas, reconheço que são superior às minhas forças.

inominável disse...

Mais um motivo de orgulho para essa cidade que mal conheço, mas que aqui dá sinais de grandeza...

Luis Eme disse...

eu também, Catarina.

Luis Eme disse...

o Albino Moura não pinta apenas as "mesmas coisas", Goiaba, digamos que estes são os quadros que mais vendem e como qualquer artista que vive da sua arte, tem de se "render" ao mercado...

Luis Eme disse...

tem coisas muito bonitas, Cata-Vento.

Luis Eme disse...

sim, Cris, é uma poeta das palavras e imagens...

Luis Eme disse...

quando existem coisas bonitas assim, nem é muito dificil ter bom gosto, Carol.

Luis Eme disse...

Georges Sand, mas isso não se trata apenas de um estilo, são as próprias exigências do mercado, como já disse...

Luis Eme disse...

sim, Inominável, em Almada há bons artistas, em todas as vertentes, somos uma cidade cultural.

George Sand disse...

Tem razão. Tenho andado a ver e o Albino Moura tem coisas diferentes.
Aconteceu-me o mesmo com o Bual: um dia passei numa galeria vi uma natureza morta muito pequenina, encostada a um canto...ainda não estava exposta porque tinha acabado de chegar. Era um quadro do Bual. Completamente diferente de tudo o que conhecia do Artur Bual. Só umas flores solitárias, metidas numa espécie de lama e com um céu carregado por cima, num quadrado pequenino. Era caro (mesmo pequenino) e andei dois meses a negociar...mas o preço foi descendo, descendo, porque ninguém reconhecia ali o estilo do Bual. Logo, ninguém comprava. Lá se foram as economias e comprei o quadro. Dois meses depois telefonou-me o galerista: oferecia 4 vezes o que eu tinha pago: Artur Bual acabava de morrer e aquele, tinha sido o seu último quadro. Diferente de tudo, porque diferente, já, da vida...ainda o tenho.

Luis Eme disse...

nesta vida das artes plásticas, o mercado é "rei", George Sand...