quarta-feira, setembro 02, 2009

As Palavras Bonitas da Contra-Capa...


«Que sitio deslumbrante! Havia o lavadouro das mulheres, as escadinhas para o cais do Ginjal, e o rio e os barcos… O rio e os barcos, sobretudo! E metia-lhe uma confusão de encantar aquela enorme massa de água assim toda junta – porque tão depressa aquilo parecia estar no seu devido lugar, como ser um comprido pano azul ligado ao próprio céu!»

Romeu Correia, in “Os Tanoeiros”
A foto é de Romeu Correia a olhar para o Tejo e para o Ginjal...

10 comentários:

Maria disse...

Fico à espera da data... dia 26 tenho um lançamento em Alcochete. Espero que seja depois... (ou antes)

Beijinho, Luís

Luis Eme disse...

é mesmo a 26, Maria...

Rosa dos Ventos disse...

Bela escolha!

Abraço

Observador disse...

Relembro Romeu Correia.

Com o Tejo e tudo à volta.

CAP CRÉUS disse...

Bonito!
Pergunta parva. Como vou para o Ginjal vindo de Lx? :-)
Abraço

Luis Eme disse...

foi mesmo, Rosa.

Luis Eme disse...

é bom relembrar o Romeu, Observador...

Luis Eme disse...

a melhor maneira de chegares ao Ginjal, é via cacilheiro, Cap.

assim que desembarcas e ultrapassas a esquina da "cervejaria Farol" (à direita) estás no Ginjal...

depois é seguires o "passeio público", sem te intimidares com algumas placas de "perigo" e seguires, até ao elevador panorâmico, passando pelos restaurantes "atira-te ao rio" e "ponto final".

se vieres a Cacilhas a horas decentes, podes subir pelo elevador (ou pelas escadas ao lado do "ponto final") e veres Lisboa e o Ginjal do miradouro da Boca do Vento e até deslocares-te até à Casa da Cerca (museu de arte contemporanea com uns jardins lindos e uma vista sobre Lisboa única...

aparece!

CAP CRÉUS disse...

Obrigado!:-)

Luis Eme disse...

agora vê lá se apareces, Cap...