domingo, janeiro 04, 2009

As Pinturas de Guerra Urbanas

Passava rente ao muro de pedra da Praça da Liberdade, decorado com uma mão cheia de inscrições manhosas, que nem sequer sei se pertencem ao universo dos "grafittis", como objecto de identificação, quando comecei a questionar tudo aquilo...

Gostava bastante de saber, o que seria que aquela gente, que tinha sujado aquela parede, pensava das suas "obras de arte".
Provavelmente eram capazes de sentir orgulho do seu mau gosto... e se fossem questionados, mesmo de verdade, talvez me mandassem para sítios piores que aquela coisa d' "a tua prima"...

10 comentários:

Maria disse...

São essas "inscrições manhosas" que depois levam as pessoas a considerar os "grafittis" uma coisa... manhosa...

Beijinho, Luís

Maria P. disse...

Como em tudo existem sempre "os maus da fita..."

Beijos, Luís M.

Cris Caetano disse...

Pra mim, grafitti é arte e já compõe galerias, um grafiteiro uma vez no Nuvens me questionou quanto a isso porque ele achava que a idéia de rebeldia se perdia a partir desse rótulo, mas penso que é... só que esse daí, é sujeira mesmo.

Um maravilhoso ano pra ti, que continues a escrever sempre e mais já que cada vez mais me dá um imenso prazer vir aqui.

Beijinhos

CAP CRÉUS disse...

E não há quem ponha a mão nisso!
Esses meninos deviam era limpar todos os muros, sinais, prédios que sujam e de seguida pintar as casas mais velhas do Concelho!

samuel disse...

Infelizmente, uma percentagem assustadoramente grande destes "artistas" pratica mais vandalismo do que arte, para descrédito dos poucos que realmente têm alguma coisa para "dizer".

Abraço

Luis Eme disse...

sem dúvida, Maria.

Luis Eme disse...

não sei se lhes chame maus da fita. têm é um gosto estético duvidoso, M. Maria Maio...

Luis Eme disse...

como acontece com tantas outras coisas, a arte é adulterada pela banalidade e mau gosto, Cris...

Luis Eme disse...

pois não, Cap.

as nossas cidades estão horríveis, nem os monumentos escapam a estes atentados.

Luis Eme disse...

sem dúvida, Samuel, é sobretudo vandalismo. tem muito pouco de arte o que se vê na maior parte das paredes...