domingo, agosto 03, 2008

Almada D'Ouro

Já tinhamos descoberto a placa que indicava a direcção para Almada D' Ouro, algures na fronteira entre o Algarve e o Alentejo, próximo das margens do Rio Guadiana.
Este ano enchemo-nos de coragem, e lá fomos, descobrir este Ouro de Almada...
Acabámos por ficar extremamente desiludidos, porque se trata de uma aldeia quase abandonada à sua sorte. O mais estranho foi descobrir que o alcatrão acabava mal se entrava na aldeia...
Caso para perguntar, quantas mais "misérias" se esconderiam ao longo daquelas estradas estreitas de pedra?
Quem diria que um nome tão dourado (tal como a placa turística, que ilustra o "post"), fosse de uma Almada tão pálida, apesar do calor do sul...

17 comentários:

Maria disse...

É o que se pode chamar "publicidade enganosa"... :)
A fotografia dá bem para ver o "deserto" mesmo logo ali...

Beijinho

Maria P. disse...

Nem sempre o que brilha é ouro, diz o povo...

Beijos.

EMALMADA disse...

Alguém ficou com o ouro e a população com o pó, tal como na outra Almada que conhecemos está a acontecer, com as obras do designado Metro Sul do Tejo.

tulipa disse...

E...
PORQUE ESTAMOS NO VERÃO
APETECE-ME...
a vida ao ar livre
mas quem aguenta 34 graus na rua?
Só à noite!

Convido-te a veres os festejos na zona da Expo, junto ao rio, com uma aragem mais fresca.

COM QUE ENTÃO JÁ REGRESSASTE DE FÉRIAS...???
O que é bom acaba depressa...

Rosa dos Ventos disse...

E quando descobrirem essa Almada é para a deixarem ainda pior, se possível!

Abraço

OBSERVADOR disse...

Nessa terra que visitaste, promete-se com placas toponímicas.

Por aqui nem isso.

Luis Eme disse...

Talvez tenham existido noutros tempos, "Garimpeiros", por aqueles lados, Maria...

Luis Eme disse...

pois não, M. Maria Maio...

Luis Eme disse...

parece que sim, Em Almada...

Luis Eme disse...

pois acaba, Tulipa...

Luis Eme disse...

talvez não, Rosa...

Luis Eme disse...

por aqui muda-se o sentido do trânsito, Observador...

Lúcia disse...

Com certeza, gastaram o dinheiro todo na placa.
Abraço, Luis

Luis Eme disse...

provavelmente, Lúcia...

O Repórter Alentejano disse...

Faltou referir que a bem do progresso foi construida uma ETAR a céu aberto a 30 metros das habitações, e que à conta dumas obras que parecem não ter fim à vista as ruas até há dois anos calcetadas estão neste momento em pior estado que os "caminhos de cabras" de há quarenta anos, tornando insuportável a vida dos habitantes locais, na sua maioria pessoas de idade bastante avançada.

Canas e Cestos disse...

Boa noite,
Hoje, por acaso descobri o seu blog e com mais surpresa este post sobre Almada de Ouro e com mais surpresa ainda alguns comentários poucos felizes acerca da respectiva localidade...alguns deles, senão a maioria omitidos por pessoas que nem conhecem a localidade.
Então aqui vai...as ruas estão realmente esburacadas há quase 3 anos, graças ao progresso...que nos trouxe os esgotos e a água canalizada, mas nos levou parte da dignidade e nos deixou como estamos agora. Quem n sabe nem nota que o presidente da junta de freguesia é da terra, mora, na terra, mas pouco ou nada por ela tem feito! Mas...gostava q tivessem conhecido este nosso «monte» antes da degradação ou seja, antes de nos terem partido as ruas (todas elas eram feitas de seixos) e antes de o monte ter sido invadido por Algarvios lisboetas de nariz empinados que nada trouxeram de bom aos que lá viviam uma vida pacata!! Mas...desgraças à parte...´
No verão é um sitio mt aprasível para se estar, mas apenas para quem procura o descanso. Com a praia a 20 m, com o rio a 5 minutos a pé, com a barragem a 10 m a pé, com paisagem e trilhos maravilhosos...é sem dúvida um atractivo.
Espero que aprecie o meu espírito critico e aprove o meu comentário...ah...e que um dia destes visite almada de ouro com olhos de ver...terei todo o prazer em guiá-lo nessa visita!

Com Tintas e Pincéis disse...

Não sei se este meu comentário irá ser lido por si ou pelos seus seguidores, já que o seu post tem mais de um ano.
Como "Canas e Cestos" também foi por acaso que vi o seu blog e aquilo que escreveu sobre Almada de Ouro.
Ao que ela escreveu só quero acrescentar umas questões:
- Passou da placa que mostra no blog?
- Questionou os habitantes sobre os locais com interesse?
Neste momento a povoação em si, não é muito agradável à vista, pelas razões que "Canas e Cestos" invocou.
Mas faço-lhe 2 convites:
- Visite-a na próxima Primavera e entretanto, se tiver curiosidade, visite o meu blog "imagensdapuri.blogspot.com".
Desculpe o desabafo, mas considero-me uma "guardadora das margens do Guadiana" e de uma forma especial em Almada de Ouro.
Cumprimentos