quinta-feira, abril 22, 2010

Dia da Terra

Comemora-se hoje o Dia da Terra, pela quadragéssima vez.

É um exemplo, mais um, das muitas festividades que surgiram por aí para serem comemoradas num só dia. Os outros trezentos e tal dias, é para deixar a Terra a circular, bem devagarinho, com os votos que não nos chateie.
O problema é que ela já não está pelos ajustes, e resolveu mesmo começar a chatear-nos. E faz muito bem, diz - com uma voz que até faz o chão tremer - que quem manda aqui, nesta coisa grande e redonda, é ela, e não o "bicho" homem.
Não tenho dúvidas que os terramotos, os marmotos, os tufões, os tornados, e até os vulcões, são a sua forma de nos dizer: «BASTA!»
Estúpidos como somos, fingimos que o aviso é para os macacos ou elefantes...
Para que nem tudo seja negativo, escolhi a fotografia de Aníbal Sequeira, "O Mar e o Céu", que nos mostra o lado bom da Terra...

8 comentários:

Maria disse...

Penso que nem com o grito BASTA o Homem entende...
Tempos complicados, os nosos.

Beijinho, Luís.

Rosa dos Ventos disse...

Acho que a luminosa e estrondosa trovoada desta noite foi outro grito da Mãe-Terra!
Até ficámos sem luz...

Abraço

Observador disse...

Duvido que o ser humano entenda a mensagem.

Antes, cada vez mais contribui para que a Natureza demonstre a sua revolta.

PS: Bonito, como é habitual, o trabalho do Aníbal Sequeira.

Cris Caetano disse...

Concordo... ela anda muito chateada. Foi tão mal cuidada que chegou o tempo em que se cansou de ficar calada.

Beijinhos, Luis

Luis Eme disse...

pois não, Maria.

somos muito burros. é por isso que o país está como está...

Luis Eme disse...

por aqui não fez estragos, Rosa...

Luis Eme disse...

sem dúvida, Observador.

Luis Eme disse...

sim, e vai fazendo-se ouvir, Cris...