sexta-feira, abril 02, 2010

As Coisas que Encontraste da Janela...

Olhaste para o lado de lá da janela e eu perguntei o que encontraste.
Respondeste-me:

«Vejo um jardim, vejo árvores, vejo o rio, vejo a ponte, vejo duas pessoas a passearem, vejo um barco, vejo uma parede branca, espera, e vejo uma pomba...


(Cenário: Casa da Cerca, Centro de Arte Contemporânea de Almada, janela da sala principal de exposições)

12 comentários:

Catarina disse...

Eu também gostaria de ter uma sala com uma dessas janelas.. através da qual pudesse ver um rio, uma ponte, pessoas a passearem, um barco, e andorinhas... lindas andorinhas a esvoaçarem no céu azul... Da minha vejo apenas casas, grandes árvores, o meu pequenino jardim e poucas pessoas a passearem...

Maria disse...

As crianças vêem coisas que nós já não vemos, Luís...

Beijinho

Rosa dos Ventos disse...

E eu com ela vejo, também, tudo isso e ainda a vejo a ela e à janela.
Fiquei a ganhar... :-))

Abraço

Cris Caetano disse...

Que lindo... :)

Beijinhos, Luis

Maria P. disse...

As janelas são mágicas e com o olhar das crianças ainda mais...

Beijinhos, Luís*

Luis Eme disse...

sim, Catarina, mas cada janela tem o seu encanto...

Luis Eme disse...

sim, não distraem tanto o olhar, Maria...

Luis Eme disse...

pois ficaste, Rosa...

Luis Eme disse...

sim, Cris...

Luis Eme disse...

pois são, pelo menos para mim, M. Maria Maio...

Filoxera disse...

E vejo o Sol, a areia, o mar, as gaivotas...
Um beijo.

Luis Eme disse...

e vês muito bem, Filoxera...