segunda-feira, maio 11, 2009

Os Golfinhos no Tejo

Quando escrevi sobre a "Praia das Lavadeiras" no Ginjal, afirmei que o Tejo estava mais azul e mais vivo, que há dez, vinte anos atrás, falando até num desejável regresso dos golfinhos ao Estuário...

Hoje vinha uma notícia no "DN" que tinha como chamada: «O Estuário do Tejo tem actualmente condições para acolher golfinhos, defendem investigadores portugueses, que classificam como bom o estado daquela foz, que regista menos poluição que nas últimas épocas.»
Claro que não é uma coisa assim tão próxima como poderá parecer, pois se as águas da Margem Sul já mantêm alguma transparência, o mesmo não se pode dizer das da Margem Norte...
Até porque continuam a existir esgotos por tratar que desaguam no Rio...

12 comentários:

Maria P. disse...

Há sempre um lado negro...

Beijos, Luís M.

Cris Caetano disse...

Que pena... mas acho que ainda pode-se ter esperanças, não é?

Beijinhos

Blackbird disse...

Luis desde o outro post que ando para falar contigo, mas como já deves ter reparado, agora fui corrido de casa...
Mas queria te dizer que no meu trabalho falando sobre este assunto, o meu chefe dizia que falando com um mergulhador que faz inspecções às obras que fazemos, dizia que à pouco tempo junto à zona de Expo ao fazer uma inspecção passou por ele um grupo (mais de dez) de golfinhos.

Por isso não me admirei quando também li essa noticia que mencionas...!

Abraço e até breve!

Observador disse...

Vi no domingo uma reportagem televisiva sobre o assunto.
Logo que esses esgotos desapareçam - o que é possível - eles (golfinhos) regressarão a um local que tanto apreciavam.

samuel disse...

...e os golfinhos não são idiotas!... :-)

Abraço.

Rosa dos Ventos disse...

O lado norte também há-de melhorar!

Abraço

Luis Eme disse...

negro já não, felizmente, M. Maria Maio...

Luis Eme disse...

claro, Cris.

temos de lhes dar um rio "doce" para voltarem...

Luis Eme disse...

vieram ver o "ambiente", fazer testes à água, Blackbird...

esperemos a volta para breve.

Luis Eme disse...

sem dúvida, Observador...

Luis Eme disse...

pois não, Samuel.

e fazem muito bem, se podem escolher. o grave do problema é que quando não se tem opção de escolha...

Luis Eme disse...

e está muito melhor, Rosa.