sexta-feira, junho 27, 2008

Os Pesos da Balança...

Em primeiro lugar, sei que o Vale Azevedo é um grande vigarista.
E foi graças a ele que o nome do Benfica andou pelas ruas da amargura.
Mas o homem já esteve preso seis anos, ao contrário de muitos outros grandes vigaristas deste país, que têm lesado o Estado em tantos milhões, e que nem uma única vez, estiveram fechados numa cela.
E nem vou falar dos futebóis, do papa do norte que se diverte com isto tudo, que no final dos anos oitenta, principio de noventa, até se dava ao luxo de ter uma guarda particular, mesclada de polícias e ladrões, que abanava os túneis dos estádios e virava jornalistas de pernas para o ar. Ainda deixou várias marcas nuns quantos repórteres incómodos (silenciados até pelos próprios jornais). Embora o guarda Abel pareça uma figura da banda desenhada ou de um filme de malandragem, existe mesmo. Aliás, nesta altura do campeonato já deve ter lugar cativo honorifico no Dragão...
Quando Vale Azevedo diz que a justiça gozou e brincou com ele, tem toda a razão. Quem é que foi posto em liberdade, neste país, por apenas dezassete segundos?
E não se esqueçam de pagar o bilhete de avião, de volta...

A fotografia que escolhi é de Henri Cartier-Bresson, é toda ela carregada de simbolismo, tem grades, escadas, alguém em fuga de bicicleta, embora todos nós saibamos, que de avião escapa-se mais rápido à justiça, e se for a jacto então...

6 comentários:

OBSERVADOR disse...

Inquestionável. Vale e Azevedo é um vigarista mor, agora no reino de sua majestade, em liberdade promovida pelo sarcástico sistema judicial português.

Azevedo diz que a justiça brincou com ele?
Como dizes, Luis, tem a razão que lhe advém de o mandarem prender e, escassos minutos após, o devolverem ao exterior.

E agora?
O homem já disse que pelos seus pés não vem.
Há um mandato de captura internacional contra Azevedo?
Actuem.
Mas, se actuarem, e eu não acredito muito nisso - o processo há-de prescrever com tantos recursos - não façam a mesma palhaçada.
Ou vai dentro e cumpre a pena, ou deixem-se de m.....s e vão trabalhar, a sério.

Lúcia disse...

Tocas no ponto: faz crime, tem que pagar, claro! Mas a forma abominável como o caso dele foi tratado ao longo do tempo (sendo que aquela saída da cadeia por breves instantes, filmada por tv's, foi das coisas mais inumanas que vi o nosso sitema judicial fazer)deveria merecer a atenção do agentes da justiça.
mas a justiça em Portugal anda doente, anda.
Abraço

Maria P. disse...

Deve ser caso único em todos os aspectos sem dúvida, veremos o final, se houver...

Beijos, Luís M.

Luis Eme disse...

pois, mas isso é pedir muito a este nosso sistema judicial, Observador...

Luis Eme disse...

há muito tempo, Lúcia.

doente e vesga...

Luis Eme disse...

é a excepção que confirma a regra dos poderosos, M. Maria Maio.