sexta-feira, junho 06, 2008

Ginjal é Arte...

O Ginjal voltou a ser notícia, o Município diz que sim, que a requalificação de toda a zona vai avançar...

Claro que a "fonte" está longe de ser credível, assim como a frase: «ponto final no abandono.»
Como não sou inocente, sei que sempre que se aproximam as eleições, escolhem-se bandeiras...
Mas que era bom era, para todos, inclusive para a Autarquia.
O que é sempre bom, é o Ginjal continuar a ser procurado, por turistas e também por muitos artistas, que escolhem este lugar como fonte de inspiração.
Foi o que aconteceu com o pintor almadense, Carlos Canhão, que pintou esta bela aguarela, onde nem falta a miudagem do Ginjal, pela qual me apaixonei desde que a vi e que hoje está pendurada na minha sala...

10 comentários:

Carla disse...

que bela aguarela...e esperemos que a requalificação se torne realidade
beijos de bom fim de semana

alice disse...

votos de que este sítio se torne cada vez mais especial, luís :) bom fim de semana. um beijo.

nabisk disse...

Também para mim o Ginjal é das zonas mais bonitas do concelho. Muitas vezes faço o percurso de Almada para Cacilhas sem me aperceber do tempo gasto.
Há sempre uma vontade enorme de fotografar o que já tanta vez fotografei.
Um abraço luis.

Maria P. disse...

Deve ser um belíssimo lugar para fotograr...

Beijos, Luís M.

Velas do Tejo disse...

Pelo Seixal, Moita, Montijo e Barreiro também acordaram para o rio... o problema é que esse acordar deriva sempre na habitual "vista rio" para justificar um custo assombroso de um qualquer reles apartamento de 120m2...

Esperemos meia dúzia de anos e mais umas dezenas de pilares e tabuleiros a cortarem o estuário ao meio... depois veremos com que Tejo ficaremos!

Luis Eme disse...

esperemos que sim, Carla...

Luis Eme disse...

especial será sempre, Alice, graças ao Tejo...

Luis Eme disse...

é verdade Nabisk, é um percurso que tem tanto de encantador como de inspirador...

Luis Eme disse...

não deve ser, é, M. Maria Maio...

Luis Eme disse...

essa é outra questão, não menos polémica, destes "amantes do cimento", que nos rodeiam, Velas do Tejo, com discursos cheios de palavras que acabam em ADE...