quarta-feira, fevereiro 06, 2008

Viver Além Tejo

Almada recebeu emigrantes do Sul do país durante praticamente todo o século XX. A maioria era de origem alentejana, embora também surgissem, aqui e ali, alguns algarvios.

Só depois da Revolução de Abril é que estas passagens dos campos do Sul para a indústria da área metropolitana da Capital, acalmaram.
Embora nunca tenha lido nada do género, penso que o facto de o Carnaval não ter grande sucesso entre nós, com grandes manifestações populares e desfiles expontâneos de mascarados pelas ruas, se deve a estas nossas origens, Além Tejo.
É curioso, não temos muitos "foliantes" mas temos bastantes poetas, músicos, escritores, pintores, etc, gente que interioriza mais do que exterioriza...
Eu com esta prosa apenas tento explicar o porquê desta pobreza carnavalesca almadense, onde não há desfile, não há corso, há sim uma apresentação de poucos minutos, à Rainha do Carnaval, Maria Emília de Sousa, que financia as colectividades que participam nesta brincadeira de discutível gosto, que antecede o espectáculo musical (desta vez foi o Bonga...) do costume.
Esta foto antiga mostra uma das bandas da Academia Almadense, a desfilar numa das ruas da vila, esta sim, uma tradição de Almada...

6 comentários:

OBSERVADOR disse...

Nunca percebi a propensão para as comemorações carnavalescas em Almada, já que somos uma terra sem tradição nesse aspecto.
Mas sua alteza real quer assim e assim seja.

Alice C. disse...

É muito importante a tradição.

Caso contrário soa tudo a postiço, sem graça.

Na minha infância era comum vermos mascarados na rua, agora não se vê ninguém, parece que já ninguém brinca ao carnaval, e não é só em Almada, Luís...

Cris Caetano disse...

Eu tenho uma teoria que o fato do Carnaval não ser tão efusivo em terras portuguesas, ou de ter perdido a sua força ao longo do tempo, tem a ver com a época do ano: fevereiro habitualmente é um mês bastante frio.

Abraços

Luis Eme disse...

Já somos dois, Observador...

Luis Eme disse...

Somos cada vez menos alegres, Alice. Provavelmente, o nosso dia a dia, cada vez menos famoso, também influencia...

Luis Eme disse...

Também tem a sua lógica, Cris. Mas sempre foi no primeiro trimestrem pelo que...