sábado, outubro 07, 2006

Fernando Lopes-Graça em Almada


Os meses de Outubro Novembro e Dezembro foram escolhidos para homenagear Fernando Lopes Graça (17/12/1906 – 27/11/1994), um pouco por todo o lado, no ano em que se comemora o centenário do seu nascimento.
Almada não é excepção, e faz muito bem, pois Lopes Graça está fortemente ligado ao Concelho pela sua importante acção pedagógica nas principais colectividades populares de Almada.
É por isso que é uma honra para todos os almadenses, que o Auditório do “Fórum Romeu Correia”, tenha sido baptizado com o seu nome.
Lopes Graça foi um dos maiores nomes da nossa música do século XX, como intérprete, compositor e autor. Embora fosse um predestinado para o ensino, foi proibido de ensinar no ensino público, por nunca ter escondido as suas preferências políticas. Mas não desistiu da sua vocação de ensinar e criar, deixando um grande legado do tempo em que esteve à frente da Academia de Amadores de Música e também da sua passagem um pouco por todo o país, onde ajudou a organizar centenas de coros de amadores de música, ao mesmo tempo que ia escrevendo canções memoráveis, como as suas “Canções Heróicas”, que contaram com a colaboração de vários poetas como José Gomes Ferreira, Carlos Oliveira, entre outros.
Estas canções de paz e de liberdade estiveram proibidas até Abril de 1974...
Acreditamos tal como ele que:

(...)
Não há machado que corte
A raiz ao pensamento

Não há morte para o vento
Não há morte.
(...)

6 comentários:

AnaG. disse...

Também em Tomar, terra de nascimento de Lopes-Graça, se irá realizar o Ciclo de Música de Lopes-Graça no cantar Natal.
(http://www.cantofirmedetomar.com)

A letra de José Gomes Ferreira, "Acordai", com música de Lopes-Graça é qualquer coisa de sensacional.

Obrigada pela visita, Luís.
Ana

Miguel Silva disse...

O Lopes Graça querem que tivesse graça, mas era um comuna que não via mais nada, andava a fechar os olhos enquanto na Rússia e mesmo cá os seus camaradas deitavam tudo a terra. Enquanto ele fazia cantigas para entreter o Cunhal e companhia andavam a expulsar camaradas e no leste nem é bom falar.
O Graça não tinha graça, agora tem é piada virem estes a dar-lhe graxa.

jcfrancisco disse...

Irra! Só faltou falar das injecções atrás da orelha nos velhinhos... Este pobre parou no tempo e ainda deve estar a rezar terços pela conversão da Rússia. Que não precisa nada. Pois. Há dias assim.

jcfrancisco disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Minda disse...

Almada deve muito a Lopes Graças. Mal parecia que não fosse homenageado pela autarquia. E só quem não sabe "separar as águas", acaba afogado mesmo na secura das asneiras que diz...

Luis Eme disse...

Penso que não é só Almada que deve algo a Lopes Graça, é todo o país.
O mais curioso, é que quando não há qualquer hipótese de se atingir alguém pelo valor que tem na sua área, Há sempre quem vai buscar outros aspectos secundários, que não passam de opções pessoais, como a política ou a religião, para tentar denegrir a imagem e retirar o valor de pessoas como o Maestro Lopes Graça.