quarta-feira, setembro 21, 2011

A Ermelinda do Alexandre e do Romeu


No sábado à noite o Salão de Festas da Incrível Almadense foi palco do lançamento da peça de teatro, "Uma Sereia Chamada Ermelinda", da autoria de Alexandre Castanheira, baseada no romance, "Cais do Ginjal, de Romeu Correia, editada pela Junta de Freguesia de Almada.


A apresentação da peça foi antecedida pelas palavras do autor e ainda com a interpretação de um pequeno trecho, por Carlos Canhão (que fez o papel do reacionário Sabino Costa na peça), e por Alexandre Castanheira (que fez de Rómulo, o jovem protagonista da peça).

Luisa Basto subiu ao palco de seguida, para cantar (e encantar) alguns poemas de Romeu Correia e Alexandre Castanheira.

Na segunda parte do programa a obra foi apresentada pelo prof. Paulo Sucena, tendo também usado da palavra o presidente da Junta de Freguesia de Almada, eng. Fernando Mendes e o autor, prof. Alexandre Castanheira, que encerrou a sessão.

Eu, que assisti à representação da peça e li o texto, sei que ambas honram a memória de Romeu Correia, pois Alexandre Castanheira manteve bem viva a alma do "Cais do Ginjal", com as agruras da ditadura bem presentes, tal como a carga simbólica da Sereia, que se chamava Ermelinda...


4 comentários:

elvira carvalho disse...

Ontem andei à procura do livro " Cais do Ginjal" E não o encontrei.Preciso procurar de novo. Sei que o li há mais ou menos três anos. Na altura tinha saído de duas cirurgias em menos de três meses e o repouso forçado foi aproveitado para pôr a leitura em dia. Lembro-me disso, porque na altura o comentei com o observador. Acredite não recordo nada do livro. Fosse por efeito das anestesias que dizem trazer esquecimento, fosse porque estava preocupada com o meu pai, que estava muito mal, ou o mais certo porque a minha memória já não é a mesma de antigamente. Estes textos despertaram-me o desejo de voltar reler o livro.
Um abraço

Isamar disse...

Romeu Correia, escritor e dramaturgo, que muito aprecio e que aqui foi recordado com a saudade e o mérito que lhe são devidos.

Bem-hajas!

Beijinho

Luis Eme disse...

é um romance autobiografico sobre a infãncia, adolescência e começo da idade adulta, de Romeu Correia, Elvira.

tem uma componente social muito forte.

Luis Eme disse...

continua a ser a grande figura literária de Almada, Isamar.