domingo, janeiro 09, 2011

Memórias no Ginjal com Veleiros no Tejo

Hoje tive a companhia de um amigo durante o passeio matinal pelo Ginjal, com regresso pela Almada Velha.

Fomos andando e conversando, "pintando" vários quadros de memória, sobre como era a vida naquele lugar. Além das várias pessoas que foram aparecendo, também surgiram pequenas e grandes coisas, como por exemplo os fardos de gelo que escorregavam das "passadeiras" da fábrica do "Grémio" para o porão dos bacalhoeiros ancorados, preparados para partir para a "Terra Nova".

A manhã estava agradável, a maré baixa, ao ponto das praias terem decidido regressado ao Ginjal.

Já no Olho de Boi fomos surpreendidos por mais de uma dezena de veleiros que ensaiavam corridas no meio do Tejo.

(continua)

4 comentários:

Observador disse...

Boa imagem!

Luis Eme disse...

de repente o Tejo ficou povoado de veleiros, Observador.

momo disse...

lindosssssss
adoro o Tejo

Luis Eme disse...

eu também, Momo.

é único.