terça-feira, janeiro 26, 2010

Ainda a Torre Velha

Como disse anteriormente, não tinha pensado que a Torre Velha fosse tão grande.

É um lugar magnífico, com uma vista espectacular para o rio e para os campos ainda verdejantes (nas proximidades não existem casas...). É certamente um bom lugar para escrever, Artur, pelo sossego e pela beleza da paisagem.
Nesta fotografia consegue-se ver um pouco da sua perspectiva.

10 comentários:

Maria disse...

Não a conheço, Luís.
Li o teu post anterior, tentei localizar mas não fui lá...
Quem sabe um dia destes gasto um sábado para me aventurar (não como tu) a ir à procura dela.

Beijinho

np disse...

Luís junto o link da minha banda para conheceres e convido-te a estares dia 12 de Fevereiro no Renhau-nhau, o novo bar do Hotel da Costa, onde era o Cats, para a apresentação do nosso single.

http://www.myspace.com/thevergeoficial

Artur R. Gonçalves disse...

Terá sido provavelmente nessa torre que D. Francisco Manuel de Melo esteve encarcerado por motivos ainda hoje pouco claros e que compôs grande parte da sua obra maior. Nas «Cartas», refere-se frequentemente ao rio que dali via, aos barcos a entrarem e a saírem a barra e à cidade de Lisboa que ficava na outra banda. È pena que as autoridades portuguesas dêem tão pouc atenção a estes pequenos/grandes pormenores da nossa cultura.

Rosa dos Ventos disse...

Já não tenho pernas para essas aventuras!
Vivo-as a partir das palavras de quem escreve tão bem...

Abraço

Maria P. disse...

Uma aventura e tanto!:)

Beijinhos, Luís M.

Luis Eme disse...

só se vê do Tejo, Maria, por terra, confunde-se com o Asilo, no alto do Porto Brandão.

Luis Eme disse...

grato pelo convite, NP.

sucesso para ti e para a banda.

Luis Eme disse...

sem dúvida, Artur.

Luis Eme disse...

é uma aventura e peras, Rosa.

podes crer.

Luis Eme disse...

foi mesmo, há dias em que vamos em frente e pronto, M. Maria Maio.