segunda-feira, março 02, 2009

Somos um País Mesmo a Brincar...

Hoje senti-me insultado, ao ver uma reportagem na SIC sobre as "Novas Oportunidades" na GNR.

Só neste país é que um agente da GNR (podia ser outra profissão qualquer...), com a quarta-classe, inscreve-se no programa "Novas Oportunidades" e passado quatro meses, recebe um diploma do nono ano.
O que pensarão deste caso os alunos da secundária? Talvez achem graça e perguntem onde se podem inscrever...
Quando penso que a maior parte de nós, para ter mais habilitações, teve de frequentar com aproveitamento os vários escalões do ensino normal, muitas vezes em horário pós-laboral, só me posso sentir insultado com todo este facilitismo e mais esta "mentira" socrática.
E não quer o senhor ser comparado com o Pinóquio...
É por estas e por outras, que não passamos da cepa torta.

12 comentários:

Lúcia disse...

Tal e qual, Luís. É isso que venho dizendo também. Mas, estatisticamente, ficaremos um país alfabetizado! E as estatísticas são tudo! Enfim...
Beijos

alice disse...

já tinha tomado conhecimento através de uma amiga que também mostrou a sua indignação aquando desta notícia... beijinhos, luís.

CAP CRÉUS disse...

Não vi, mas tem imensa piada. Nem sabia que eram necessários apenas 4 meses!
Bonito, é o mesmo que dizer que não fizeram nada!
Tem razão, nunca vamos sair da cepa torta! Nunca!

Maria P. disse...

Existem "coisas" que já nem consigo comentar...

Beijos, Luís M.

Teresa David disse...

É POR ESTA E POR OUTRAS QUE NUNCA BRINCO AO CARNAVAL, ELE EXISTE NO NOSSO PAÍS TODO O ANO, LOGO QQ ALTURA É PROPÍCIA Á GALHOFA.
BJS
TD

Luis Eme disse...

para este governo, o que conta é o país a fingir, Lúcia.

um dia descobrem que se andam a enganar a eles próprios...

Luis Eme disse...

é muito triste, Alice.

mais um logro "socrático".

Luis Eme disse...

esta gente envergonha-nos, Cap...

Luis Eme disse...

é mesmo, M. Maria Maio.

é facilitismo a mais.

Luis Eme disse...

é verdade, Teresa.

só não podemos é colocar o nariz do senhor à pinóquio. ele fica ofendido...

redonda disse...

Penso que as Novas Oportunidades não se restringem a qualquer profissão e à partida não estou contra. É preciso o diploma para progredir ou arranjar um emprego e algumas das pessoas terão já conhecimentos e experiências que devem ser valorizados.

Luis Eme disse...

é bom pensarmos pela nossa cabeça, Redonda.

mas continuo a sentir-me insultado com estas, mais "facilidades" que "oportunidades"...