segunda-feira, novembro 09, 2009

Quase que se Salta uma Estação

O tempo, esse "malvado", está a querer que uma das estações seja rifada, não quer continuar com a Primavera, o Verão, o Outono e o Inverno...

Parece-me que o Outono vai ser o sacrificado, vamos passar do Verão para o Inverno, sem que o "comboio do tempo" pare no Outono...
As folhas começam a cair no Verão (como aconteceu este ano), quando ainda se tomam banhos de mar...
E para decorar esta conversa tola, nada como uma fotografia do Parque da minha cidade natal, onde a estátua despida e desmembrada, tem a companhia das "vestes" das árvores das redondezas...

10 comentários:

Rosa dos Ventos disse...

Bela ilustração que "veste" um Outono muito invernoso!
Tenho de ir à tua cidade, brevemente, preciso de rever o seu museu...

Abraço

Maria disse...

Também me passeei pela nossa cidade um dia destes, mas o tempo era ainda muito quente. Tão quente que, quando cheguei à cidade mais alta, tremi o queixo quando saí do carro. O que vale é que me tinham avisado...
Torso, é o nome desta estátua, certo?

Beijinho, Luís

Maria P. disse...

Gosto destas tuas conversas tolas:)

Beijos, Luís M.

tulipa disse...

Bela imagem e com um título muito adequado.
Por aqui ainda não chove nem o tempo está embriagado, quem sabe, amanhã...talvez!!!

Gostaria que voltasse a visitar-me, posso contar com a sua visita?

Já agora, uma opinião.
Como Homem e Pai o que acha disto:
«Se usasse um dos seus filhos para salvar outro, estaria a ser uma boa mãe... ou uma péssima mãe?»

Se dependesse de nós salvar um familiar próximo, que tanto amamos, não hesitaríamos em doar sangue, medula, até um rim... mas essa seria uma escolha nossa, não seria a escolha que outros fariam por nós.
Anna, a protagonista desta história, sente-se dividida entre ajudar a irmã que está a morrer e as dúvidas sobre a sua própria existência nesta família visto que foi gerada com o fim de salvar a irmã a quem foi diagnosticada uma forma grave de leucemia.
Mais um filme que aborda um assunto polémico e emocionalmente perturbante, que nos prende até ao último minuto do filme.

Lúcia disse...

:) Como nós - sem saber bem o que vestir!
beijinhos, Luís

Luis Eme disse...

se ainda não o visitaste desde as obras de beneficiação, vais ficar agradada com a luz, Rosa...

Luis Eme disse...

penso que sim, Maria, mas não tenho a certeza...

Luis Eme disse...

gostos, M. Maria Maio...

Luis Eme disse...

sim, amanhã talvez, Tulipa...

Luis Eme disse...

é um dilema quase anual, Lúcia.

o frio matinal contrasta com o calor do meio-dia...