terça-feira, julho 15, 2008

Madrugada


Um leve tremor precede à madrugada
Quando mar e céu na mesma cor se azulam
E são mais claras as luzes dos barcos pescadores
E para além de insânias e rumores
A nossa vida se vê extasiada

O poema é de Sophia de Mello Breyner Andresen, a foto de Ana Margarida Santos. A gente vê-se por aí...

10 comentários:

alice disse...

bonito poema e bonita ilustração. até breve, luís. um beijo grande.

Carla disse...

...um e outro de extrema beleza...
beijos

Maria disse...

Deixas-nos tão bem acompanhados...
Boas férias, Luís.

Beijinho

Rosa dos Ventos disse...

Como disse na Casa de Maio:
Sophia, a da poesia do mar...ou do mar feito poesia!
Expressiva foto...

Abraço

Cris Caetano disse...

É lindo! Eu adoro Sophia.

Já estás de férias? Aproveita bastante! :)

Beijinhos

Lúcia disse...

Férias? Ques sejam fantásticas.
Beijinhos

Oris disse...

Boas férias, Luís....

Beijitos

lena disse...

adoro ler Shohia

belo poema para uma excelente imagem

digo sempre Sophia sabe [a]amar e sei que cheiro a maresia

abraço meu e boas férias


lena

João Videira Santos disse...

Ler e recordar Sophia...Sempre!

Luis Eme disse...

agradeço as vossas palavras, Alice, Carla, Maria, Rosa, Cris, Lúcia, Anoris, Lena e João...

já cá estou...