quinta-feira, fevereiro 10, 2011

Flores do Ginjal

A esplanada ainda está deserta, a meio da manhã.
Mais lá para o meio-dia, deve chegar alguém para almoçar, rente ao rio.
Rio que já não é castanho. Felizmente vai adquirindo as suas cores e cheiros naturais...

10 comentários:

Catarina disse...

Uma esplanada à beira rio?! Que paisagem!

Observador disse...

Por acaso essa esplanada pertence ao "Atira-te ao rio", Luís?

Luis Eme disse...

sim, mesmo ao lado do Tejo, na Margem Sul, Catarina, no Ginjal...

Luis Eme disse...

não, é a do "ponto final", Observador (mesmo ao lado...)

Rosa dos Ventos disse...

Que saudades do rio e de uma esplanada à beira dele....

Abraço

ivone disse...

belo roteiro de uma cidade à beira rio plantada
conheço bem essa esplanada atira_te ao rio faz parte das minhas memórias

Luis Eme disse...

ela está aqui à tua espera, Rosa.

Luis Eme disse...

esta é a do "ponto final", é mesmo ao lado, Ivone.

(e esta, a menina com memórias do Ginjal?)

Cris Caetano disse...

Que vontade de passar um tempinho nesta esplanada.

Beijos, Luis

Luis Eme disse...

ela está lá à nossa espera, em alegre convívio com o Tejo, diariamente, Cris.