sexta-feira, março 05, 2010

Livros Reciclados

De vez em quando há alguém que descobre a pólvora (já meio inerte... pudera com este tempo), e transforma em notícia algo que é encarado com normalidade pelas editoras e até algumas autarquias.

Muito sinceramente, acho que as editoras têm toda a legitimidade de destruirem os livros que editaram, desde que tenham informado os autores das obras e lhes tenham pago os respectivos direitos (o que parece que nem sempre acontece, pelas queixas que se vão ouvindo por aí...).
E o que se deve dizer da prática de algumas autarquias, que aceitam dádivas de livros, para depois deitar fora o que não lhes interessa?...
Para quem é viciado em livros, como eu, qualquer das práticas, tem muito que se lhe diga...
Talvez seja preciso criar um verdadeiro "Clube dos Amigos do Livro", para sensibilizar as editoras e autarquias, guardando estas sobras e destribuir por aí, por quem ainda gosta de ler uma boa história e nem sempre tenha dinheiro para distribuir pelas livrarias...

O óleo "Fuga" é de Isabel de Sá.

13 comentários:

Catarina disse...

Destruir livros .. é como destruirmos grandes amigos!
: )

Rosa dos Ventos disse...

Ora aí está uma boa ideia!
Subscrevo o que diz a Catarina.

Abraço

Catarina disse...

Obrigada, Rosa. : )

Conta disse...

Faz de conta que vivemos num país perfeito...

Cris Caetano disse...

Acho um pecado destruir livros, há tantas pessoas sedentas de leitura e que não têm a menor condição de comprá-los. Por que não distribuíram em casas para a Terceira Idade e Hospitais?

Vim também agradecer o carinho. Obrigada!

Beijos, luis.

alice disse...

concordo contigo, luís. é lamentável que os livros possam tornar-se mero lixo... mais uma coisa a mudar neste país e no mundo. um beijinho.

Beatriz Ferreira disse...

Está a circular uma petição pública para acabar com a Ecalma, essa grande máquina de sugar os impostos dos Almadenses
http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2010N1562

Luis Eme disse...

é verdade, Catarina...

mas o que há mais por aí são analfabetos funcionais, que acham que os livros são meros objectos decorativos.

Luis Eme disse...

eu sei e li a tua "posta" com gosto, Rosa...

Luis Eme disse...

ainda mais, Conta?

Luis Eme disse...

eu também, Cris.

Luis Eme disse...

mudar como, Alice?

os livros são deles...

Luis Eme disse...

recebido, Beatriz.