sábado, agosto 15, 2015

Muito Tejo, Muito Tejo...


O Vento apareceu esta semana e tem oferecido ondas ao Tejo.

E os cacilheiros já fazem parte do Rio, e como diz Ary dos Santos no seu poema "O Cacilheiro" (final):

Se um dia o cacilheiro for embora
Fica mais triste o coração  da água
E o povo de Lisboa dirá, como quem chora,
Pouco Tejo, pouco Tejo, muita mágoa.

2 comentários:

Luis Miguel Correia disse...

E os Cacilheiros são cada vez menos, estão a ir embora, ainda recentemente foram vendidos o MONTES CLAROS e o MARTIM MONIZ. E os que ficam estão velhos e descuidados, o Tejo e os seus apreciadores merecem mais e melhor....

Zilani Célia disse...

OI LUIS!
GOSTEI DA IMAGEM E DA ESTROFE QUE POSTAS SOBRE O TEJO.
ABRÇS
-http://zilanicelia.blogspot.com.br/