sexta-feira, setembro 27, 2013

Votar para Quê?


Estou a pensar, seriamente, em não votar no próximo domingo.

Se tal acontecer, será a primeira vez. Espero que os meus avós e meu pai, percebam...

Apesar de reconhecer, que é o único momento, em que podemos decidir alguma coisa, também sei que isto já não é democracia, há já algum tempo.

Não me sinto bem neste país, onde as mesmas forças políticas se perpetuam no poder, durante mais de três décadas. Isso já não é democracia, é outra coisa...

Também não me vejo representado em nenhum dos partidos que concorrem às eleições.

O "caciquismo" tornou-se prática comum da esquerda e da direita. Protejem-se e favorecem-se sempre os mesmos. Sei bem do que falo.

É por isso que acredito que mesmo que se mude para pior, é importante mudar. Abrem-se novas portas, começam-se novos ciclos.

O óleo é de Carlo Carro.

8 comentários:

Rosa dos Ventos disse...

Vota em branco para mostrares o teu desencanto!

Abraço

subkortex disse...

Não votar é também um direito que nos assiste. No entanto relembro que não votar tem outras implicações para além das razões políticas. Significa que as subvenções irão ser distribuídas apenas pelas forças políticas que forem eleitas pelos votos válidos. Eu prefiro optar por votar num concorrente minoritário, mesmo que este não seja eleito ou não receba subvenção estatal, pelo menos sei que o meu voto não concorre para as verbas públicas a distribuir pelos restantes candidatos.
Só por causa disto vou lá votar.

Elvira Carvalho disse...

Amigo, mudar para pior é o que se vem fazendo há mais de 20 anos.
Um abraço e bom fim de semana

Luis Eme disse...

nunca mais votei em branco depois de um militante do PS me falar no "perigo" do voto em branco (com conehcimento de causa) ser transformado por algum "ilusionista" num voto válido, durante as contagens fazendo uma cruz por mim, Rosa.

Luis Eme disse...

eu acho que é tempo de ninguém votar, para os políticos perceberem que BASTA! de tanta mentira e desonestidade, "Subkortex".

Luis Eme disse...

por isso é tempo de dizermos, BASTA!, Elvira.

Cris Caetano disse...

Mesmo que aqui seja voto obrigatório poderia optar pelo nulo, mas não consigo... para mim é desperdiçar direitos duramente conquistados.

Beijos, Luis

Luis Eme disse...

eu também pensava assim, Cris.

mas a mediocridade dos políticos faz com que lhe vire as costas.